Cerro Largo TEM!

Bem-vindo a Cerro Largo, 13 de dezembro de 2017 | 11:15

As sete mentiras mais comuns em currículos, segundo pesquisa.

Um levantamento do site CareerBuilder apontou quais as mentiras mais comuns em currículos, nos Estados Unidos, de acordo com listas de gerentes de recrutamento. Ao todo, 58% dos gerentes dizem que já acharam mentiras nos formulários e mais da metade deles (51%) dizem que o candidato, quando descoberto, é dispensado imediatamente.

Para 41%, no entanto, a demissão depende da mentira e 7% podem relevar o fato se o candidato tiver agradado. O resultado aponta que a mentira não compensa, pois a dica para melhorar o currículo é a experiência real. “Seu currículo não precisa ser necessariamente perfeito, mas ele precisa ser relevante e preciso”, afirma Rosemary Haefner, vice-presidente de RH do CareerBuilder.

Segundo Rosemay, a confiança é muito importante nas relações profissionais e mentira no currículo viola o acordo mútuo logo no início. A pesquisa foi feita on-line e 2.188 gerentes de contratação e profissionais de RH nos Estados Unidos participaram. Confira os itens com mais registros de mentiras:

1. Habilidades: 57%

2. Responsabilidades: 55%

3. Data de empregos: 42%

4. Cargos: 34%

5. Nível acadêmico: 33%

6. Empresas em que trabalhou: 26%

7. Reconhecimentos e prêmios: 18%

Além dos itens, o CareerBuilder listou as dez mentiras mais estranhas contadas pelos candidatos fanfarrões:

1. Candidato incluiu uma experiência de trabalho que era do pai. Os dois tinham o mesmo nome, mas o filho era Júnior;

2. Candidato afirmou que era assistente do primeiro-ministro de um país que não possui primeiro-ministro;

3. Candidato disse que foi campeão de lance livre de basquete na escola, mas admitiu a mentira na mesma entrevista;

4. Candidato disse que era medalhista olímpico;

5. Candidato afirmou que trabalhou como supervisor de construção. Na verdade, ele construiu uma casa de cachorro;

6. Candidato disse que tinha 25 anos de experiência. Isso com 32 anos de idade;

7. Candidato afirmou que trabalhou por 20 anos como babá de celebridades famosas, incluindo Tom Cruise e Madonna;

8. Entrevistado falou de três trabalhos no último ano, mas gerente descobriu que ele não trabalhou em dois por mais de dois dias. No terceiro emprego ele nunca esteve;

9. Candidato se inscreveu para uma vaga na mesma empresa que o havia demitido e disse que havia saído por opção;

10. Profissional se candidatou para o mesmo cargo duas vezes afirmando ter experiências diferentes.

Fonte: O POVO online

Cerro Largo TEM!

Tel. 55 98113 0916    .    cerrolargotem@gmail.com

Proibida a reprodução ou utilização parcial ou total de qualquer imagem (foto) ou texto deste site. Todos os direitos reservados a VDC Produções